A cooperação entre a UE e os países mediterrânicos baseia-se no Processo de Barcelona, lançado em 1995 com a assinatura da Declaração de Barcelona. A parceria foi renovada com a inauguração da União para o Mediterrâneo em 13 de julho de 2008.

Único e ambicioso, o Processo de Barcelona representa um ponto de viragem nas relações euro-mediterrânicas. A nova relação regional baseia-se num amplo quadro de relações políticas, económicas e sociais entre a UE e os parceiros do sul do Mediterrâneo, com uma dimensão parlamentar representada pela Assembleia Parlamentar da União para o Mediterrâneo (UfM-PA).

A setting sun shines through an olive tree

O Grupo PPE considera fundamental uma política avançada de vizinhança, contribuindo para uma melhor compreensão entre a UE e os seus parceiros mediterrânicos. Somos a favor de uma política mediterrânica solidária, capaz de responder aos múltiplos desafios da paz, estabilidade, migração ilegal, combate ao terrorismo, segurança, compreensão mútua e respeito pelos direitos humanos.

Trabalhamos com nossos parceiros do Mediterrâneo para identificar prioridades em áreas como migração, religião, proteção ambiental, educação e formação. Também trabalhamos para a participação das mulheres na vida económica, política e social, o acesso das mulheres à educação e assistência médica e projetos e programas orientados para as mulheres.

O nosso Grupo de Trabalho sobre Política Mediterrânica do PPE está empenhado em renovar a vida política nas relações euro-mediterrânicas. Ele reúne-se regularmente com embaixadores dos países mediterrâneos, funcionários de instituições relevantes da UE e especialistas para avaliar as atividades do Grupo em conexão com a UfM-PA e para fortalecer as relações políticas com partidos do sul do Mediterrâneo e grupos com posições e valores políticos semelhantes. Também organizamos conferências, audições e missões de averiguação nos países da região.

Publicações

Últimas notícias